The Week

O cúmplice silêncio europeu perante as violações cometidas por Israel

Ter, 15/04/2014 - 14:16

Gaza: E se demolíssemos o bloqueio? - Alda Sousa 2014/04/14

Em 8 de Abril Israel destruiu projectos de ajuda humanitária construídos com fundos da União Europeia; antes disso, tinha impedido uma delegação oficial do Parlamento Europeu de entrar em Gaza. E, no entanto, as instituições europeias nada dizem e fazem. Uma denúncia deixada por Alda Sousa em sessão parlamentar plenária em Estrasburgo.

“Israel continua a gozar de total impunidade”, viola “todas as leis internacionais” e continua a não respeitar os direitos humanos nos territórios palestinianos ocupados, afirmou a eurodeputada do Bloco de Esquerda integrada na Esquerda Unitária (GUE/NGL). Ao mesmo tempo, acrescentou, as instituições europeias guardam silêncio sobre estes acontecimentos, do mesmo modo que assistem “ao interminável bloqueio em Gaza”. Aqui, sublinhou Alda Sousa, os “palestinianos são prisioneiros na própria terra, Israel controla as suas vidas, a energia, a água, a economia, as saídas para o exterior”. Até “uma delegação oficial do Parlamento Europeu foi impedida por Israel de entrar em Gaza onde ia visitar projectos da UNRWA” (agência das Nações Unidas para os refugiados palestinianos), acrescentou a eurodeputada.

“Quando haverá da parte da União Europeia vontade de obrigar Israel a por fim a este castigo colectivo ao povo de Gaza?” – foi a pergunta que Alda Sousa deixou no último plenário da legislatura prestes a terminar.

Redes Sociais
Opinião