Notíciário

Um grupo de membros do GUE/NGL no Parlamento Europeu, entre os quais as eurodeputadas Marisa Matias e Alda Sousa, pediu à Comissão Europeia que se pronuncie sobre a decisão das autoridades gregas de manterem imigrantes e candidatos a asilo sob detenção por períodos de tempo indeterminado e superiores aos estabelecidos na legislação europeia.

O novo chefe do governo francês, Manuel Valls, desafiou Bruxelas e Berlim durante o primeiro discurso oficial na Assembleia Nacional ao afirmar que as metas orçamentais não serão atingidas “por uma austeridade a qualquer preço” e reclamando um euro menos forte.

O Tribunal de Justiça da União Europeia declarou ilegal a directiva que obrigava os operadores de telecomunicações e internet a guardar os dados pessoais dos clientes e utilizadores.

O Tratado de Comércio Livre entre a União Europeia e os Estados Unidos (TTIP) terá custos sociais elevados e poucos ganhos em termos de salários reais, empregos e PIB, de acordo com um estudo realizado por uma fundação austríaca com o patrocínio da Esquerda Unitária no Parlamento Europeu (GUE/NGL).

A eurodeputada Marisa Matias anunciou segunda-feira que o Bloco de Esquerda vai entregar um projeto de resolução na Assembleia da República para referendar o Tratado Orçamental europeu, que limita a capacidade de resposta dos países à crise.

in Esquerda.net

A direita nacionalista do primeiro ministro Viktor Orban voltou no sábado a ganhar as eleições gerais na Hungria com maioria absoluta e os neofascistas reforçaram posições. Em conjunto, controlam 156 dos 199 lugares no Parlamento de Budapeste (78,4%).

A direita nacionalista do primeiro ministro Viktor Orban voltou no sábado a ganhar as eleições gerais na Hungria com maioria absoluta e os neofascistas reforçaram posições. Em conjunto, controlam 156 dos 199 lugares no Parlamento de Budapeste (78,4%).

Os manifestantes que ocuparam domingo os edifícios públicos na cidade ucraniana de Donetsk, na zona Leste do país, proclamaram a “República Popular de Donetsk”, pediram apoio de tropas russas e pretendem um referendo sobre a secessão em 11 de Maio.

Páginas

Opinião