Notíciário

A eurodeputada Marisa Matias considera que as eleições europeias “rasgaram definitivamente o contrato entre o capital e o trabalho” e também destruíram “a solidariedade enquanto pilar da construção europeia”, uma vez que a União “capitulou perante o domínio dos mercados financeiros”.

“É muito claro que um crescente número de cidadão europeus procura uma alternativa”, afirmou a presidente da Esquerda Unitária no Parlamento Europeu (GUE/NGL), a eurodeputada alemã Gabi Zimmer, ainda a partir dos primeiros resultados e das estimativas das eleições europeias.

“Nos próximos cinco anos”, prometeu, “o nosso reforçado grupo lutará por empregos, igualdade, solidariedade social, desenvolvimento económico sustentado, por conter o TTIP (tratado de livre comércio com os Estados Unidos) e por uma Europa de paz e direitos cívicos”.

A presidente do GUE/NGL recordou que “as políticas recentes dos dirigentes europeus devastaram as nossas sociedades e conduziram as nossas economias aos limites, especialmente como reacção às crises económica, financeira, social e ambiental”. Gabi Zimmer acrescentou que “os principais desafios para a esquerda são os de acabar com a austeridade e enfrentar o crescimento perigoso da extrema direita”.

Felicitando os eleitos da Esquerda Unitária, Gabi Zimmer sublinhou que, com os novos deputados, “o nosso grupo irá agora estabelecer a estratégia para iniciar estas tarefas”.

A eurodeputada Marisa Matias afirmou, a propósito da utilização da Base das Lajes pelos Estados Unidos que “se os Açores têm uma posição estratégica de excelência para fins militares também têm uma posição geoestratégica de excelência para fins civis”.

Marisa Matias e Alexis Tsipras

Durante um comício organizado pelo Partido da Esquerda Europeia, com o apoio do Bloco de Esquerda, Marisa Matias afirmou que "precisamos de um Abril nas eleições de Maio". A iniciativa, que encheu por completo o Cinema Batalha, no Porto, contou também com a participação da coordenadora do Bloco, Catarina Martins, e de Alexis Tsipras. 

in Esquerda.net

As populações curdas vivendo nas regiões fronteiriças entre a Turquia, o Iraque e a Síria “necessitam de ajuda humanitária urgente”, apelou a eurodeputada Alda Sousa durante um debate realizado no Parlamento Europeu.

União bancária - Marisa Matias 2014/04/15

“Um pouco mais do mesmo, desta vez com supervisão a cargo da instituição não democrática mais poderosa do mundo”, tal é o resumo da União Bancária produzida pelas instituições europeias feito pela eurodeputada Marisa Matias.

As novas normas sobre trabalhadores destacados na União Europeia não apenas não resolvem problemas anteriores de exploração como pioram a situação existente e falham em cumprir direitos fundamentais, denuncia a Esquerda Unitária (GUE/NGL) no Parlamento Europeu.

Sinais de divisões internas nas forças de Kiev encarregadas da “operação anti terrorista” contra o Sudeste da Ucrânia, resistência de grupos russófonos que tem travado a ofensiva e riscos cada vez mais elevados de guerra civil caracterizam a situação na Ucrânia.

Páginas

Opinião