Notíciário

Esquerda Europeia: reestruturar a dívida não pode ser um tabu

Sex, 11/04/2014 - 16:47

April 10: A conference on alternatives to debt and austerity

A discussão das dívidas soberanas tem de deixar de ser um tabu e a política tem de deixar de estar à mercê dos interesses dos mercados financeiros foram conclusões de uma reunião internacional promovida quinta-feira em Bruxelas pelo Partido da Esquerda Europeia (PEE).

Vídeo: Parte I; Parte II

Dirigentes políticos, eurodeputados, economistas, sociólogos, sindicalistas e activistas de movimentos sociais de mais de 20 países participaram na Conferência Internacional sobre Alternativas à Dívida e à Austeridade efectuada na Casa Internacional dos Sindicatos, em Bruxelas. A eurodeputada Marisa Matias e Francisco Louçã estiveram entre os participantes.

O encontro foi qualificado como “um acto de construção democrática” por Pierre Laurent, presidente do Partido da Esquerda Europeia, “um debate alternativo na procura de soluções reais para enfrentar a dívida, reestruturá-la e aligeirá-la”.

Frente a uma política neoliberal “que impõe um diagnóstico, uma visão e uma solução única para a crise”, Pierre Laurent defendeu outras alternativas que tenham como condições essenciais “a retirada dos mercados financeiros e da sua influência nos partidos políticos”.

A discussão da dívida tem de deixar de ser um tabu, defendeu o presidente do PEE, e deve colocar-se “no coração do debate político, económico e social, do mesmo modo que devem debater-se o papel dos bancos e do Banco Central Europeu e o fim da especulação financeira, entre outras coisas”.

 

Opinião
Redes Sociais